Troque As Interrogações Por Pontos Finais


Quando a dificuldade espreme o nosso coração que nem um limão siciliano é natural que a gente se pergunte coisas como “Eu devo continuar em frente?” ou “Eu vou conseguir conquistar o que eu quero?”.

E se a gente deixa essas dúvidas nos consumirem, fica cada dia mais inconveniente ter que cavucar lá no fundo da gaveta por um restinho de energia pra continuar navegando.

Então se você anda olhando pro seu futuro e pensando “É, rapaz. Não sei não, viu?”, deixa eu te dar uma sugestão:

Troque suas interrogações por pontos finais.

“Eu devo continuar em frente.”
“Eu vou conseguir conquistar o que eu quero.”

Não é mais uma questão de “se”, é uma questão de “quando”.

E esse “quando” sinceramente também não importa muito.
Quando ele chegar, você vai saber.

Pensar sobre a linha de chegada só vai fazer você mastigar suas unhas – e a Vovó Pirata um dia me disse que isso não é saudável.

Estamos todos dentro de um bondinho, que ao longo dos dias visita paisagens lindas, paisagens horríveis, tem seus altos e tem seus baixos.

O que nos resta fazer é aproveitar o melhor de cada paisagem, da maneira que ela se apresenta, sem tentar transformá-la em algo que não é.

Amanhã a paisagem será outra, e assim por diante.

Troque suas interrogações por pontos finais e acredite: “Meu bondinho VAI chegar no ponto final.”

Tenha um ótimo dia e continue navegando! ⚓