Todo Oi É Um Tchau


Uma coisa que tenho sentido fortemente em minha vida é o fato de que todo “oi” vem com um “tchau” embutido.

Todo lugar, toda experiência, toda pessoa, todo momento.

Quer você esteja preparado pra isso ou não, você vai ter que falar “tchau” pra muitas coisas, eventualmente.

Vou te contar como lido com isso.

Considero que tudo na minha vida é um presente emprestado, que eventualmente tomará um rumo diferente e isso é simplesmente natural.

Eu não possuo nada, absolutamente nada. Nada é meu – só está próximo de mim por determinado período de tempo.

Existe uma beleza rara nesse tipo de filosofia, porque considerando tudo como emprestado, cuidamos das coisas e momentos com mais carinho e atenção – afinal de contas não queremos estragar coisas que não são nossas, queremos?

Justamente por não criar expectativas sobre a permanência das coisas e momentos, o que resta quando algo vai embora é a gratidão e o aprendizado.

E sabe, de certo modo as coisas nunca vão embora totalmente – um pedacinho delas sempre fica com a gente, se manifestando das mais diversas formas.

No seu trabalho, por exemplo, quanto mais você se desapega, mais coragem você tem de melhorar.

Poderia falar muito mais sobre esse tópico, mas não quero te matar de sono. Dá pra te ver bocejando daqui. (Se não estava, agora está.)

Então só continue navegando! (Mas não se apegue ao seu barco)